IBC-Br abaixo das expectativas do mercado

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

O IBC-Br (considerado uma proxy mensal do PIB do Banco Central) referente ao mês de maio, registrou uma queda de 0,43% m/m, abaixo das expectativas do mercado de alta de 1,1% m/m e 0,9% do BTG Pactual.

Na comparação anual, o indicador registra alta de 14,2% a/a versus expectativa de 15,7% a/a do mercado e 15,8% a/a do BTG Pactual.

No trimestre, em relação ao ano anterior, o índice acelerou 11,66%, importante ressaltar que o dado robusto é advindo da base fraca de comparação em 2020. Além disso, o dado de abril foi revisado de 0,44% para 0,85% e março de -1,61% para -2,01%.

De abril para maio, todos os segmentos apresentaram resultados positivos, produção industrial avançou 1,4%, vendas no varejo 1,4%, varejo ampliado 3,8% e serviços 1,2%. Os subgrupos que apresentaram os melhores desempenhos nos setores foram os ligados a atividades fora de casa, o que refletem a retirada gradual das medidas de isolamento social.

Além disso, o segmento varejista e serviços também tem sido beneficiado pelas novas parcelas do auxílio emergencial que foi prorrogado de julho a outubro.

Segundo o time Macro & Estratégia do BTG Pactual digital, apesar dos dados setoriais positivos, o IBC-Br trouxe um resultado aquém das expectativas, refletindo uma atividade econômica ainda em recuperação.

Para os próximos meses, as perspectivas para a atividade econômica são bem positivas considerando o avanço do cronograma de vacinação e uma possível reabertura sustentável da economia no 2S21.

 

-Por Arthur Spirandelli

Mais Conteúdos

Dados de produção industrial dos EUA abaixo do esperado

Os EUA divulgaram os dados de Produção Industrial: -1,3% vs 0,2% expectativa vs..

Equivalência de taxas na Renda Fixa

Muito provavelmente os leitores mais atentos, ao lerem nossa última publicação sobre a..

Reflexões sobre as taxas dos Fundos de Investimentos

No Brasil, somos acostumados a fugir e ter medo de taxas. Isso porque,..