É um momento para resgatar Fundos?

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

O ano de 2021 não está sendo fácil para os mercados locais. A Bolsa chegou a recuar 13% no ano há poucos dias, o Real chegou a se desvalorizar praticamente 10% frente ao dólar no ano novamente e a curva de juros tem apresentado uma abertura fora do comum, acima das projeções dos especialistas.

É natural que, em um cenário tão volátil e de movimentos tão acentuados como esse, os veículos tendam a ter um comportamento menos linear e positivo. Isso porque, quando falamos de risco, as posições são montadas olhando para expectativas baseadas em movimentos que não dependem só do cenário econômico.

Grande parte da deterioração recente se deve a movimentos de mercado causados por decisões políticas inesperadas. As preocupações com o cenário fiscal voltam em um momento que parecia mais tranquilo para o mercado local. Não estava no radar da maioria dos investidores que o cenário pioraria dessa forma e com essa velocidade.

Com tudo isso em mente, a máxima do mercado se repete. O melhor portfólio é aquele que preza por diversificação e longo prazo. Quem possui um portfólio diversificado, com parcelas pós, de inflação, multimercados, Renda Variável e Internacional, sente menos momentos duros assim. Cada parcela do portfólio segue fazendo seu papel. Da mesma forma, quem foca no longo prazo e entende que essas “chacoalhadas” do mercado são corrigidas com o tempo e que os gestores conseguem ajustar os portfólios com um cenário menos incerto, não precisa aceitar perdas e resgatar o patrimônio nos piores momentos.

Se você contou com uma boa assessoria para escolher bons veículos, de gestoras qualificadas e profissionais, avalie não só o valor da cota, mas tudo o que envolve a variação dela.

Mais Conteúdos

Vendas no Varejo abaixo das expectativas

No mês de setembro, guiado por mais uma extensa revisão na série histórica,..