Dados de crédito seguem positivos, mas riscos devem ser monitorados

Share on facebook
Share on linkedin
Share on whatsapp

O saldo das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) apresentou mais um mês de avanço,04 registrando alta de 2% em setembro.0429

Detalhando os pontos do relatório, podemos entender que:
– Pessoas Físicas avançou 1,9%;
– Pessoas Jurídicas avançou 2,3%;
– Na comparação anual, o volume de crédito para PJ desacelerou de 12,3% para 11,6%, refletindo o efeito da base forte de comparação.

As concessões totais de crédito em setembro somaram R$ 445,1 bilhões, com expansão de 3,1% no mês devido às variações de 3,7% em Pessoas Jurídicas e de 0,5% em Pessoas Físicas.

A média do custo de toda a carteira de crédito do sistema financeiro, calculada pelo Indicador de Custo de Crédito (ICC), apresentou alta marginal de 0,2%, com os últimos 12 meses em 17,7%.

A inadimplência ficou estável pelo quinto mês consecutivo, em 2,3%, reafirmando nossa percepção de estabilidade a partir da reabertura da economia e da continuidade dos programas de auxílio governamental.

Para frente, o time de Macro & Estratégia do BTG Pactual entende que a retomada da mobilidade social ao patamar pré-pandemia deve fortalecer o mercado de trabalho, propiciando a continuidade de dados positivos para a inadimplência. Por outro lado, com o aumento das expectativas de alta da taxa Selic, somada à elevada inflação, o crescimento do crédito em alguns segmentos pode perder força, principalmente para as pessoas jurídicas, visto que o repasse do crescimento da taxa é mais rápido para as empresas.

Mais Conteúdos

Vendas no Varejo abaixo das expectativas

No mês de setembro, guiado por mais uma extensa revisão na série histórica,..